A Will Eternal

1030 - Uma História, Um Ouvinte

Tradução: Glaurung | Revisão: Glaurung

Amanheceu.

O céu distante era de um branco enevoado, com nuvens escuras no alto. Gradualmente, o sol se levantou, tornando as nuvens violetas e depois vermelhas brilhantes.

Eventualmente, a luz do sol atravessou as nuvens, iluminando o mundo em uma profusão de cores. Por volta desse momento, um velho e um jovem apareceram, caminhando pela montanha arborizada.

O velho usava uma túnica daoísta e, embora ele mantivesse sua base de cultivo quase sempre oculta, pela maneira como seus olhos brilhavam como um raio, era óbvio que ele estava no estágio da Formação de Núcleo. O jovem que andava com ele era um mero cultivador na Condensação de Qi.

Eventualmente eles entraram na cidade e chegaram ao templo. Do lado de fora da entrada, o jovem avistou Bai Xiaochun caído contra a parede. Ele franziu a testa.

"O mundo é um lugar amargo", disse o velho. “Os que não conseguem entender o grande Dao vivem suas vidas como insetos. Não dê atenção a ele.” Balançando a cabeça, ele levou o jovem para dentro. Há algum tempo, o templo pegou fogo e quase queimou no chão. Estava em péssimo estado.

"Mestre, este é o lugar?"

O velho assentiu. "Sim. Anos atrás, fogo caiu do céu e aterrissou bem aqui. Mergulhe neste lugar, e seu Encanto de Inflamação do Fogo subirá para o próximo nível.” Olhando em volta para as ruínas do templo, ele suspirou. “Isso já foi um templo para a Mãe Eterna. Antes de começar a meditar, preste seus respeitos.”

“A Mãe Eterna?” O jovem disse, claramente surpreso. Ele rapidamente apertou as mãos e curvou-se respeitosamente. Então ele olhou para o Mestre e perguntou: “Mestre, a história sobre os Filhos Eternos e o Inimigo do Além é verdadeira, não é? E podemos ver o Inimigo do Além quando olhamos para o céu, certo?”

A verdade é que o jovem já sabia as respostas para suas perguntas, mas ainda queria ouvir seu onipotente e onisciente Mestre explicar a resposta.

A essa altura, a conversa entre o mestre e o aprendiz chegou aos ouvidos de Bai Xiaochun, e ele lentamente abriu os olhos turvos. Ele estava de ressaca e sua cabeça latejava. No momento, ele não conseguia nem ver claramente. Mas isso não impediu que suas memórias se elevassem e enchessem seu coração de dor e confusão.

Ele pensou em como tinha sido forçado a se fundir com Du Lingfei e em como seu aprendiz havia morrido bem na sua frente. Ele pensou em todas as tramas e esquemas que haviam acontecido e como o mundo inteiro havia sido destruído diante de seus olhos.

As coisas que ele havia experimentado eram coisas que a maioria das pessoas de sua geração nunca poderia imaginar acontecer.

Por tudo isso, ele agora se sentia confuso, amargo e com dor. Ele estava perdido.

Somente em seus sonhos bêbados ele podia novamente se sentir feliz e abençoado. Mas depois de ficar sóbrio e olhando para um céu que não era o céu do Reino do Caminho Celestial, a depressão o abraçou mais uma vez.

Após seus meses de peregrinação neste mundo estranho, ele tinha ouvido o suficiente dos habitantes locais para saber que ele estava nas... Terras Eternas.

Até os mortais daqui conheciam as belas lendas sobre esse lugar…. A verdade era que eles realmente residiam em uma flor gigantesca.

A Flor Eterna era imensa além da imaginação, com suas cinco pétalas formando enormes distritos, chamados de domínios imortais.

As pessoas geralmente se referiam à flor como a Mãe Eterna, a quem adoravam com devoção piedosa. Até cidades pequenas e remotas como essa tinham templos erguidos em sua homenagem.

Segundo as lendas, as pessoas já viviam nas pétalas da Flor Eterna por muitos anos para contar. De fato, tinha sido assim desde o momento em que a vida começou neste mundo….

Entre os cinco domínios imortais havia algo chamado Mar Eterno. Era um mar de névoas que os mortais não conseguiam se aproximar com segurança. De acordo com as histórias... nas profundezas do Mar Eterno, existiram três estátuas enormes!

As pessoas chamavam as estátuas de Filhos Eternos. Nas lendas, aqueles três Filhos Eternos haviam travado uma guerra espetacular com o Inimigo do Além. Na batalha final, o Inimigo do Além caiu no sono, e os três Filhos Eternos se tornaram estátuas.

Era uma história que havia sido contada nas Terras Eternas por muitos anos. Muitas vezes, as histórias que são transmitidas através dos tempos acabam sendo esquecidas ou alteradas. Mais comumente... as pessoas param de acreditar nelas.

E, no entanto... a história dos três Filhos Eternos e do Inimigo do Além nunca havia sido esquecida. Até os mortais tinham plena fé que a história não era lenda. Era a verdade!

Bai Xiaochun colocou o jarro de álcool nos lábios e tomou um longo gole. Enquanto ouvia o Mestre e o aprendiz conversando no templo, ele olhou para o céu. Quando ele chegou a este mundo, mais de meio ano atrás, acordou, olhou para cima e ficou surpreso.

Este céu parecia muito diferente do céu a que ele estava acostumado. Agora, enquanto ouvia o Mestre falando sobre a história das Terras Eternas, ele olhou para o céu com o mesmo sentimento de admiração.

Em cada lado deste céu... se destacavam cinco montanhas enormes. Nas bases dos dois conjuntos de cinco montanhas havia duas enormes massas terrestres, cada uma delas do tamanho de um dos domínios imortais!

As montanhas e as massas de terra não se erguiam das Terras Eternas, apenas permaneciam ali... como se fizessem parte dos céus!

"Montanhas? Massas terrestres?” Bai Xiaochun murmurou. “Não... essas são obviamente duas mãos gigantescas! As mãos de... um gigante!!” Essa tinha sido sua reação inicial meses atrás ao olhar pela primeira vez no céu.

A verdade era que mesmo as crianças nas Terras Eternas conheciam a história de tais assuntos... Afinal, além das duas mãos enormes no céu, havia também... um rosto!

O rosto existia muito longe no céu, mas ainda estava claro para todos verem. Era inspirador, duro e cruel, e de um modo geral, aterrorizante!

Aquele rosto pairava ali o tempo todo no céu acima das Terras Eternas!

Se era verdade que as montanhas e as massas de terra eram realmente mãos, como Bai Xiaochun assumira desde o início, era óbvio concluir que, devido à imensa face, deve haver um gigante espetacularmente insondável no vazio do lado de fora das terras eternas.

O gigante era tão grande que até metade de seu rosto seria grande o suficiente para preencher a maior parte do céu acima das Terras Eternas. E suas mãos... pareciam preparadas para esmagar as Terras Eternas em pó!

"E ele", disse o velho no templo, "é o Inimigo do Além que lutou contra os três Filhos Eternos".

Segundo as lendas, o Inimigo do Além havia destruído o céu estrelado, mas havia sido parado fora das Terras Eternas pelos três Filhos Eternos. Esses três filhos haviam se sacrificado na morte, para selar o Inimigo do Além, em um estado de sono.

As histórias diziam que um dia no futuro, o gigante acordaria, abriria os olhos e tentaria destruir as Terras Eternas.

Bai Xiaochun tomou outro longo gole.

Ele ouvira essa história inúmeras vezes nos últimos meses, e toda vez que ouvia isso o fazia pensar no mural que vira no convés 1 do galeão ósseo todos aqueles anos atrás. Parecia... com a mesma história. 

“As pessoas dizem que... depois que os três Filhos Eternos selaram o Inimigo do Além, flutuações destrutivas encheram o mundo. Por causa disso, os Filhos Eternos trouxeram todo o seu povo para dentro de seus próprios corpos e depois se transformaram em três estátuas enormes que estavam nas profundezas do Mar Eterno.

“Dizem também que os Filhos Eternos usaram seus últimos pedaços de força vital para dar à luz todos os seres vivos que habitavam os mundos formados por seus corpos. Seus descendentes se tornaram os clãs imperiais. E foram os imperadores que lideraram seu povo, espalharam o conhecimento do mundo e transmitiram os caminhos do cultivo...

“As lendas também falam de quando, muitos anos depois, a primeira estátua se despedaçou…. Pessoas emergiram daquele mundo e foram os primeiros a pôr os olhos nas Terras Eternas. Quando viram as coisas estranhas no céu, não ficaram tão felizes como estavam quando surgiram ao ar livre. No entanto, sob a direção de seu imperador, eles se estabeleceram e começaram a se multiplicar...”.

Enquanto Bai Xiaochun ouvia a história contada no templo, ele queria sorrir, e ainda não conseguiu. Não era a primeira vez que ouvia a história e, no entanto, toda vez que ouvia, chocava-o profundamente. 




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.